Loading...

Como evitar que os sistemas digitais escapem ao controlo da nossa civilização

Em abril de 2018, líderes de uma dúzia de grandes intervenientes na economia digital, quatro universidades, uma nação tribal indiana, o governo dos EUA e várias grandes organizações sem fins lucrativos reuniram-se para elaborar uma "Declaração de Independência e Constituição" de ética digital.” Os participantes nesta "cimeira de ética digital" foram executivos tecnológicos, professores, líderes de RH, estudantes de pós-graduação, diplomatas, escritores e consultores.

Entre os participantes estavam Peter Temes, presidente do Institute for Innovation in Large Organizations (ILO) e Florin Rotar, um diretor executivo sénior da Avanade. No seu novo livro, intitulado "We the People" (Nós, as pessoas), Temes e Rotar estabelecem o enquadramento das ideias por detrás deste esforço inovador e partilham os projetos de trabalho dos principais documentos que resultaram da cimeira. Abordam aquele que se tornará no problema mais urgente da nossa era: como evitar que os sistemas digitais escapem ao controlo da nossa civilização.

Executive Summary

We the People: Human Purpose in a Digital Age

Um guia de ética digital para pessoas, organizações e robôs de todos os tipos.

Relatório

Tendências: Ética digital

Está na hora de agir. Eis como.

Blog

Ética digital: Passar da conversa à ação

Está na hora de fazer algo em relação ao assunto.

Blog

O que Mary Poppins nos pode ensinar sobre educar robôs éticos

No que diz respeito à IA, cuidar é fundamental.

A importância da conversa sobre ética digital

Os seres humanos tomam a maioria das decisões éticas rapidamente, com base em instintos que refletem valores que, muitas vezes, nem sequer sabemos que temos. No entanto, agora temos de saber, para que possamos dizer aos sistemas digitais como fazer estas escolhas difíceis. Temos de falar sobre ética, na nossa civilização, neste preciso momento, para nos certificarmos de que "codificamos" aquilo em que realmente acreditamos acerca destas escolhas difíceis.

"We the People" oferece motivos de reflexão

– e ação – para alargar a conversa sobre ética digital. Os tópicos abordados incluem:

  • Da ética baseada em exemplos à ética baseada em princípios
  • O futuro do trabalho – e a questão sobre se as pessoas se tornarão obsoletas
  • Lidar com a privacidade da forma certa
  • Evitar as armadilhas da crueldade e dos preconceitos algorítmicos
  • Quem detém o quê numa era digital?
  • A revolução digital e o movimento dos direitos civis americanos
  • Ferramentas para ajudar a iniciar e a divulgar esse tema de formas práticas e úteis

Leia o sumário executivo para saber mais. Está interessado em adquirir o livro? Poderá encontrá-lo na Amazon.

Próximos passos

Saiba mais sobre o propósito da humanidade na era digital e como pode fazer parte da conversa.

FECHAR
Modal window
Contrato
Partilhar esta página